quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Briga de casal - uma análise sobre o assunto!

Posted by O amor está na rede On 16:12 6 comments

Olá, amigos!

Hoje vou falar sobre brigas, assunto recorrente em quase todos os relacionamentos, sejam eles amorosos ou não. Mas vou me referir somente aos amorosos, já que sempre estou espalhando o amor pela rede. :-)

Por que as pessoas brigam? E, mais importante, por que os casais brigam? A briga de casal ocorre por vários motivos e nem mesmo Freud conseguiria listar todos eles.

Muitas vezes, as brigas podem até mesmo ajudar a melhorar o relacionamento. Porque pontos de vistas são expostos e pode-se chegar a uma conclusão que trará melhoras às duas partes. Mas, antes de brigar, não seria melhor conversar e tentar, amigavelmente, colocar as coisas nos seus devidos lugares?

Às vezes, quando me perguntam sobre brigas em relacionamentos amorosos, eu digo que elas parecem jogos eletrônicos, onde as duas pessoas têm algumas vidas, que vão sendo perdidas com os desgastes gerados em cada discussão - isso quando a briga de casal não termina em violência física - que horror!

A coisa funciona desta forma: a cada rodada de brigas, uma vida é perdida, já que uma grande ferida é aberta. E isso só vai desgastando o relacionamento. Até o ponto em que todas as vidas (pelo menos de uma das pessoas) se acabam e a relação morre - e é assim mesmo que a pessoa se sente: sem vontade nenhuma de continuar a viver aquela relação. E aí o relacionamento só pode ter um final: o "não feliz"!

A parte boa é saber que também temos as rodadas de vidas-bônus, em que fazemos algo especial pelo outro, ou apenas nos comportamos decentemente bem e, ao invés de brigar, conversamos de modo civilizado, o que gera um resultado extremamente positivo para a relação. Nestes casos, podemos ganhar uma vida, recuperando uma que já foi perdida e voltamos ao equilíbrio. Se fizermos isso várias vezes, então... Estaremos até com vidas-reserva, as quais eu recomendo não ficar gastando por aí - afinal, nada melhor do que viver em paz com quem a gente ama!

Uma outra coisa que percebo é que as pessoas misturam a real causa da briga com outros motivos que estão "entalados" na garganta há muito tempo. Lembre-se de que o mais importante é que, se não der para escapar da briga, que ela seja referente apenas a um problema específico. O que a maioria das pessoas tende a fazer é, na hora da raiva, despejar tudo (e tudo mesmo!) em cima do outro. Já que o sangue está quente, as pessoas se esquecem o motivo principal da briga e começam a trazer todos os outros motivos que não cabem nesta discussão. E aí, a briga do casal, que deveria ser sobre algo sério, vira um "joga-na-cara-do-outro" sem fim. E vêm lembranças de quando o seu pai falou algo que ele não gostou, a mãe dele olhou com cara feia para a sua roupa, ele olhou para aquela mulherzinha ordinária na rua, ela "deu mole" para o amigo dele e por aí vai. A coisa fica realmente feia e não passa de um grande desgaste desnecessário.

O engraçado é que o ser humano tende a querer a briga. Quando um não quer, dois não fazem. Certo? Claro que sim! Mas quem consegue resistir às provocações alheias por muito tempo? Quando alguém quer brigar, geralmente, não sossega enquanto o outro não responde. Comportamento equivocado! O ideal é que cada um respire fundo (literalmente) e vá fazer uma coisa diferente - assistir à televisão, ler (para quem conseguir se concentrar), cozinhar, caminhar, correr, ligar para alguém... Até que a raiva momentânea tenha passado e não haja mais razão para existir uma briga, mas uma conversa séria entre duas pessoas maduras.


Se a pessoa der esse tempo, conseguirá expor suas ideias de modo mais claro e menos agressivo. Na hora da raiva, a voz se altera e as pessoas acham que ganha a briga quem gritar mais alto! E também acabam dizendo coisas que não diriam em seu estado normal.

Quando os ânimos se acalmam, as pessoas ficam com medo de perder o outro. Acho que este é o principal motivo por que dizem que a melhor parte da briga de casal é fazer as pazes. Talvez porque as pessoas sintam que voltaram à zona (imaginária) de segurança. E podem voltar a se aninhar nos braços da pessoa amada.
No entanto, honestamente, precisamos passar por tudo isso para ficarmos bem com o outro? Se cada um conseguir controlar seus impulsos por alguns minutos, o relacionamento tende a ficar muito melhor. E isto vale para tudo: relacionamentos com os pais, irmãos, amigos, professores, namorados, cônjuges, chefes...

Relacionamentos são feitos para compartilhar, não para disputar! Assim, não faz sentido ter um vencedor - quem vencer o jogo, jogou todas as vidas do outro fora. E o relacionamento... já era! Pense nisso!

Dicas de Erica Queiroz; O amor está na rede!!!

6 comentários:

Minha linda, boa noite!!!

Afff... que briga hein??? É isso mesmo... a maioria das pessoas aproveita a famosa "gota d'água" para derramar tudo o que estava guardado à tempos. Se eu te disser que eu e o Glauco nunca tivemos uma briga daquelas você acredita? Pois é... nesses quase quinze anos, claro que temos inúmeros pontos de pensamentos diferentes e de atitudes diversas, mas, por mais incrível que possa parecer, sempre tem um que consegue manter a calma por mais tempo e apaziguar as coisas.

Ótimo texto!!!
Beijos!!!!
Lu

Ei Érica,

Acredito que todo relacionamento tem as suas brigas,suas discussões,chega a ser no popular uma DR,(discutir relação), mas existem brigas que abrem feridas, que mesmo quando acalma, a ferida fica,e quanto mais vezes brigarem mais se lança a ferida no outro, infelizmente trazendo o desgaste, as mágoas,portanto e necessário sempre vencer o nosso eu,acalmar a tempestade interior,sem gerar brigas,e depois com calma expor o que tem afligido a relação...assim ganhando tempo e com certeza renovando se para o amor...

Beijos

Oi Érica minha flor... brigas, eita coisa difícil na vida da gente. Inevitável sim, mas perfeitamente controlável!
Amiga acredito que quando se parta para a briga, deixa de ser algo saudável... as diferenças existem e é normal que acha discussões e desacordos, mas quando deles se parte para acusações deixa de se saudável!
Sair de perto, respirar fundo e reiniciar a empasse em outra hora é o caminho, mas aí deixa de ser briga né?!
"Brigar pra quê, se é sem querer"......heheheh
Mas diz pra mim? Alguém consegue manter a maturidade e clareza do pensamento a todo tempo quando a questão é sentimento???????
Beijussssssss

@Luciana

Oi, querida!

Que maravilha a história de vocês!!! É por isso que sempre deu tão certo: porque há respeito entre os dois e isso supera tudo, uma vez que um sabe aceitar os pontos de vista do outro .

Controlar os impulsos momentâneos e manter a calma são sempre os melhores remédios!

Mil beijos e felicidades ao casal,

Erica

@Cecilia

Oi, Cecilia.

Brigas sempre abrem feridas, umas maiores que outras - e estas são as que devem ser extremamente evitadas, pois com poucas delas (às vezes somente com uma) se pode colocar tudo a perder!

Também devemos aprender a deixar as mágoas no passado, não somente da boca pra fora, não é mesmo?

Beijos e obrigada pela participação,

Erica

@Val

Oi, Valzinha! Suadade de você, menina!!!

Pois é... Quando a questão é sentimento, algo tão intangível, fica difícil mesmo não perder a razão. Mas tentar racionalizar um pouquinho, parando alguns minutos para respirar e se afastando do parceiro, geralmente já reduz o potencial da briga pela metade. E, quando este potencial perde a força, as pessoas conseguem dialogar com mais calma e razão!

Mil beijos,

Erica

Postar um comentário