sexta-feira, 15 de julho de 2011

Casamento Chinês

Posted by O amor está na rede On 14:36 1 comment

Queridos amigos,

Sabemos que aqui no Brasil, hoje, há 96 homens para cada 100 mulheres. Portanto, 4 mulheres tendem a ficar sobrando (isso sem levar em consideração os gays).

Já na China, devido à política de Filho Único - favorecendo o nascimento de filhos homens (muitas mulheres abortavam se soubessem que teriam meninas) -, hoje há 100 mulheres para cada 118 homens (18 homens sobrando!!!).

Assim, todas as quintas e domingos, muitos pais chineses vão a um parque de Pequim anunciar seus filhos. Eles levam não apenas cartazes, mas bancos dobráveis, chapéus e garrafas térmicas com chá para enfrentar um longo dia de conversas com trocas de informações. É o mercado de casamentos chinês!

Para piorar, as mulheres querem homens com propriedades: casa, carro e aliança! Há até um ditado que diz: "Sem casa? Pegue a estrada". E, para piorar ainda mais, os homens que não se casam até os 30 anos são mal vistos...

Por esta razão, há uma chinesa de 75 anos que busca, há 5 anos, uma mulher para o seu filho de 38 - por enquanto, sem sucesso! Aposto que aqui no Brasil ele arrumava uma rapidinho! E sem precisar da ajuda da mãe...

E é assim que estes pais se reúnem, semana após semana, em busca de candidatos/as para seus filhos/as. Observam a altura, salários, diplomas, signo no horóscopo chinês e até o tipo sanguíneo dos candidatos/as e começam a fazer anotações. A troca de telefones acontece e os filhos vão, às cegas, encontrar-se em algum restaurante da cidade. Mas, diferentemente de tempos passados, eles não são obrigados a casar-se com a pessoa escolhida pelos pais. Apenas levam em conta a sugestão.

Para as mulheres que se sentem atraídas por chineses e não conseguem encontrar homens interessantes e disponíveis no Brasil... Fica a dica!!! :-)

Fonte: cartacapital.com.br
Beijos de Erica Queiroz; O amor está na rede!!!

1 comentários:

E se for ao contrario, sou Brasileiro e tenho uma queda por chinesas bem magras e alta, rsrs...

Postar um comentário