terça-feira, 29 de março de 2011

Na pressa de ter alguém, "aceito qualquer um"...

Posted by O amor está na rede On 10:35

Olá, amigos!

Hoje venho falar sobre o desespero que muita gente enfrenta, principalmente as mulheres, para ter uma companhia ao seu lado.

Sabe aquela cobrança, muitas vezes invisível, da sociedade, mas que todos nós conhecemos tão bem? "Ah, se você não se casar logo, vai ficar pra titia", ou "mulher boa é mulher casada" e ainda "só é feliz quem está num relacionamento"? Quanta mentira...

Mas, enquanto não percebem isso, muitas mulheres (e alguns homens também) deixam o desespero invadir suas mentes e corações e então mergulham numa busca incessante por alguém "pra chamar de seu", na maioria das vezes não importando quem a pessoa realmente é. Triste isso! Muito triste... Pode ser um cara por quem nutrem uma admiração mínima, pode ser um cara que tenha somente uma aparência boa e, pasmem, pode até ser um cara violento, que as agrida, mas pelo menos é um homem para compartilhar a cama! É isso que você quer para si? Você acha que merece tão pouco assim? Ou não seria melhor esperar um tempo e encontrar alguém à altura, em que possa confiar, compartilhar sonhos e realizar inúmeras coisas juntos, contribuindo para a evolução de ambos?

Voltando aos itens que mencionei dois parágrafos acima, para mim, mulher boa é mulher que sabe o que quer. Que não se deixa levar por qualquer um só para dizer que está acompanhada - aliás, que não precisa nem um pouco de um homem para provar seu valor. Ficar pra titia? E se for opção? Aliás, tem muita gente superbem casada que que ser titia porque simplesmente não se vê sendo mãe, oras! Ah, tá... Só é feliz quem tem um relacionamento? Pois eu seria capaz de jurar que cerca de metade dos relacionamentos do mundo é ruim (isso quando não é muito ruim), pelo simples fato de que as pessoas não têm a coragem de mudar, de deixar de lado o que faz mal e ir em busca do que é melhor par si.

Eu sempre fui uma pessoa que foi atrás do que quis. E continuo indo. Talvez porque eu seja ariana e arianos são guerreiros. E sou mesmo uma grande guerreira. Demorei para encontrar o amor de verdade (tinha mais de 30 anos), mas não entrei em pânico por isso e não aceitei homens que não satisfizessem um padrão bem elevado estabelecido por mim (também sou chata e exigente, rssss). Mas por quê? Porque eu queria alguém por quem valesse a pena lutar, alguém que dividiria meus sonhos e que acrescentaria algo à minha vida. Alguém que pudesse somar, não subtrair. Alguém que fosse digno de merecer a minha M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A companhia!

Assim como eu encontrei o amor, todas as mulheres também pode fazê-lo. Basta se valorizar, saber o que quer e não se deixar influenciar pela opinião alheia.

No final, a única pessoa para quem devemos prestar contas... somos nós mesmos! Não tenha pressa: pense nisso e não aceite menos do que você merece!

PS: se precisa tanto de algo para desfilar por aí, compre uma bolsa de marca!!! (rs)

Beijos de Erica Queiroz; O amor está na rede!!!

quinta-feira, 24 de março de 2011

Todos somos inteiros: não precisamos do outro para nos completar!

Posted by O amor está na rede On 16:25

Boa tarde, amigos!

Quase sempre que estou oferecendo coaching a alguém, ouço esta frase mágica, principalmente das mulheres: "sozinha não sou nada; preciso de alguém para me completar".

Sabiam que isso é a mais pura bobagem? Não, você não precisa de ninguém para te completar. Você se completa sozinho(a). Você não é um quebra-cabeças cheio de pecinhas perdidas por aí que estarão presentes (todas elas, imagine só!) no corpo de outro alguém. As peças estão todas em você e talvez você apenas precise rearranjá-las, para que tudo comece a fazer sentido.

Os seres humanos têm o hábito de colocar nas mãos do outro toda a responsabilidade por sua felicidade e segurança. Mas, enquanto não perceberem que não é o outro que pode trazer essa felicidade e essa segurança, serão sempre infelizes: sempre faltará algo, sempre estarão na busca incansável e frustrante por algo... que jamais se realizará!

Essa sensação de estar completo só acontece dentro de cada um de nós. Perceba uma coisa: quando você está bem, seja porque seu trabalho vai bem ou porque conseguiu perder alguns quilos (ou por qualquer outra razão), você deixa de lado todas as "ranhetices" e "picuinhas" de que costuma lançar mão no dia a dia. Você não se importa se seu namorado(a) só te ligou uma vez naquele dia - e não as três que você costuma exigir -, não fica procurando, numa festa, quem está mais bem vestida(o) que você e não está nem aí se não tiver companhia para sair no sábado à noite, porque você vai só ao cinema ou aluga um belo filme para se divertir ao lado da melhor companhia do mundo: a sua!

O que muita gente não percebe é que nada que venha de fora vai trazer essa felicidade. Sim, por alguns momentos passageiros, pode ser. Um carro, uma viagem e até mesmo um doce enorme: não passam de prazeres momentâneos que, na hora em que acabam, despertam uma nova e mais profunda tristeza. Aquela sensação mais verdadeira de paz e felicidade só vem de dentro de nós mesmos!

Não espere o outro para mudar. Mude antes do outro chegar. A recepção será bem melhor! :)

Dica de Erica Queiroz; O amor está na rede!!!

segunda-feira, 21 de março de 2011

Mais uma belíssima história de amor de casal que se conheceu pela internet: Luciana e Glauco

Posted by O amor está na rede On 11:57

Olá, amigos!

É com grande alegria que venho aqui hoje contar mais uma história de amor pela internet com final feliz: a história de Glauco e Luciana.

O Glauco me mandou a história, mas bem resumida. Então, já sabendo que a Luciana enviaria mais detalhes, pedi a versão dela. :) Ela teve coragem de ir atrás do amor, mesmo após ter se decepcionado antes.

E você? Já criou seu perfil num site de relacionamentos? Quando vai criar coragem para fazer isso e parar de perder tempo?

Beijos de Erica Queiroz; O amor está na rede!!!

História de Luciana e Glauco, contada por Luciana

Bom, como começar...
Depois de algumas desilusões no que diz respeito aos sentimentos do coração, um dia me deparei com um computador comprado pelo meu irmão e aí a tal da Internet. Era o ano de 1996. Internet discada (daquelas que a mãe só faltava matar por causa da conta de telefone), eu, um ser que nunca tinha sequer visto um computador fiquei ansiosa por saber como tudo aquilo funcionava. Das minhas amigas fui a primeira a ter contato com tanta tecnologia... mas afinal, para que servia a tal da Internet? Disseram que eu poderia ler acervos de bibliotecas do mundo todo, descobrir e aprender sobre qualquer coisa e o mais interessante: conversar com pessoas de qualquer lugar do mundo... ah! Ta bom... me engana que eu gosto....
... naquele tempo o mais comum eram as salas de bate papo. Orkut? MSN? Dihitt? Nada disso ainda existia... eram somente as boas salas de bate papo onde as pessoas procuravam por outras com os mesmos interesses, afinidades e ainda lembro muito bem... você entrava na sala e logo perguntava: Alguém quer teclar? Quando obtinha uma resposta logo desenrolava uma conversa que muitas vezes rendia dias...
... certa vez conheci uma pessoa e então trocamos telefone, conversamos um longo período e então nos conhecemos... aí a grande decepção... eu que estava realmente procurando alguém por quem me interessar além de uma amizade, percebi, logo de cara que aquele não seria meu caminho, poderia ser um excelente amigo, mas nada além disso... ele por outro lado grudou no meu pé feito um chiclete e foram longas conversas até podermos realmente por um fim naquela estória.
Confesso que foi uma grande decepção!!! Estava na casa da minha amiga quando de repente resolvi: vou para casa e voltarei lá para as salas de bate papo. Ela me respondeu: Você é doida mesmo... acabou de quebrar a cara e vai lá novamente... eu pensei, não faz mal... vou assim mesmo...
Foi então que encontrei alguém querendo conversar e logo nas primeiras trocas de mensagens comecei a me lembrar que já havíamos nos encontrado por ali antes, mas a conexão dele havia caído e naquela ocasião não tínhamos trocado e-mails ou telefones, ele também lembrou da situação e por isso, mais do que depressa resolvemos trocar telefones. Isso aconteceu no dia 17/11/1996.
Disse a ele que ligaria na segunda feira, mas não resisti e no domingo mesmo já estava com o telefone na mão ligando para aquele “desconhecido”...
Conversamos pelo telefone alguns dias e foi aí que resolvi convidá-lo para assistir a apresentação de dança da escola onde eu dava aula na época e ele aceitou. Combinamos de jantar depois da apresentação para nos conhecermos melhor e óbvio, convidei a minha amiga (aquela que me chamou de doida) para ir junto comigo, ela e seu noivo na época.
A apresentação aconteceria no dia 30/11/1996. Ele chegou cedo à apresentação e antes de começar, tivemos a oportunidade de nos conhecer rapidamente, pois eu tinha que coordenar quase cem alunas que iriam se apresentar e minha cabeça estava a mil... naquele dia minha preocupação era outra e não conhecer o homem da minha vida...
Saímos para o jantar e foi uma noite divertidíssima. Ele me levou para casa e durante a semana seguinte ainda ficamos conversando por telefone quando ele resolveu me convidar para sair novamente e na sexta feira dia 06/12/1996 saímos somente nós dois, fomos jantar em um restaurante delicioso no Shopping Eldorado aqui em São Paulo. Conversamos muito sobre vários assuntos e somente quando já estávamos no carro para irmos embora, foi que ele me perguntou se poderia me dar um beijo e eu prontamente respondi que não. Diante sua cara mais do que assustada, dei-lhe um beijão e ali sim começou nossa deliciosa estória de amor...
No sábado ele já estava na minha casa sendo apresentado aos meus pais como meu namorado e no domingo eu fui à casa dos pais dele. Dois anos e cinco meses depois estávamos casando. Mais dois anos veio a primeira filhota, a Beatriz e agora há um ano e três meses atrás no mesmo dia 06/12 chegou nossa Julinha para completar nossa família.
Durante esses quase 15 anos de união passamos inúmeros momentos juntos: felicidades, tristezas, dificuldades, aprendizados e tantas experiências que não terminariam tão cedo, mas de tudo isso, o que realmente quero ressaltar aqui é que o nosso amor é sólido, sincero, verdadeiro, onde a amizade, o respeito, o companheirismo, a cumplicidade e tudo aquilo que de melhor possa existir entre duas pessoas, está acima de tudo.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Eu, Erica Queiroz, em entrevista ao IG!!!

Posted by O amor está na rede On 14:52

Queridos, tudo bem?

Como vocês sabem, relacionamentos iniciados online são cada vez mais comuns e, portanto, também mais comum é o interesse dos jornalistas pelo assunto.

Desta forma, fui abordada pela simpática Júlia Reis, do IG, que me entrevistou há alguns dias e publicou a entrevista há pouco. Ficou excelente!

Vocês poderão ver no texto que especialistas no assunto concordam que, cada vez mais, as pessoas tendem a conhecer novos amigos e namorados(as) pela internet. O número de usuários de sites de relacionamentos aumenta progressivamente, ano após ano!


Erica QueirozFoto: Alexandre Carvalho/Fotoarena para IG Delas

Eu poderia parecer suspeita para falar algo sobre o assunto, pois encontrei meu amor na internet. Mas não fui a única: todo dia fico sabendo de uma ou mais novas histórias de amor iniciadas pela rede. E já publiquei várias aqui no blog.

A propósito, fica a pergunta: o que você está esperando? Já fez seu cadastro num site de relacionamentos? :)))

Segue o link com a entrevista para você se animar: http://migre.me/43Ynf. Mais informações você encontra no livro O amor está na rede!

Beijos de Erica Queiroz; O amor está na rede!!!

terça-feira, 15 de março de 2011

Linda história de amor de casal que se conheceu pela internet: Gisele e Eduardo!

Posted by O amor está na rede On 15:43

Olá, amigos! Tudo bem?

É com muito orgulho que hoje conto a história de amor deste casal que se conheceu pela internet (e eu os conheci pela internet também). ;-)

Depois de mandar a história, Gisele ainda me contou que, quando se conheceram, fotos e webcam eram raridades, portanto só viu o rosto de Eduardo - e ele o dela - quando marcaram o encontro. Mas valeu a pena, afirma!

Outra coisa que ela esqueceu de contar, mas depois pedi autorização para publicar aqui, pois acho superimportante: "tivemos mais resistência em nos conhecermos porque éramos fofinhos (obesos). E o medo da não-aceitação física também gerava um certo receio". Viram só como tem amor pra todo mundo na internet? Todos têm chances de encontrar sua alma gêmea aqui!

Segue a história!

Beijos,

Erica Queiroz; O amor está na rede!!!


"Estava com 23 anos de idade, desiludida com o amor, como acontece com muitas pessoas após o término de um relacionamento. Como confiar no verdadeiro amor? Como entregar seu coração a uma pessoa depois de tantas decepções?
Foi em meio a tantas dúvidas e conflitos que decidi entrar na internet há 8 anos e, me escondendo através de uma tela, buscar amizades e trocas de experiências.
Num site de relacionamentos entrei para bater papo logo pela manhã antes de iniciar meu trabalho e comecei a conversar com uma pessoa muito bacana, que parecia ter os mesmos ideais que eu. Entretanto, como estávamos próximos do horário de início de nossas atividades, trocamos e-mail e passamos a conversar através dele.
Por essas conversas senti que se tratava de uma pessoa especial, mas meio desconfiada, trocamos telefone para conversar melhor e sentir através da voz mais segurança.
Que decepção! Na minha primeira tentativa em falar com o mocinho, este me descarta dizendo que estava numa reunião de trabalho.
Bom, pelo menos não vou ficar perdendo tempo, pensei.
Mas à noite, o rapazinho me liga, pede desculpas e continuamos a nos conhecer pelo telefone. Após, mais ou menos duas semanas de conversas pelo telefone, uma música cantada por mim ( La Mia Risposta – Laura Pausini) e muitos suspiros, resolvemos marcar o encontro.
Marquei o encontro num shopping perto do meu trabalho. Fomos bem sinceros, um com o outro, quanto ao tipo físico, mas mesmo assim fiquei ansiosa.
O grande dia chegou! O reconheci de longe, assim como ele a mim... fomos sinceros, mesmo. Ao cumprimentá-lo, o primeiro beijo, mas a confiança de que ele seria o homem da minha vida, veio algum tempo depois. Ele me diz que teve a certeza de que eu era a pessoa da vida dele desde que me avistou pela primeira vez.
Entre namoro, noivado e casamento, 8 anos. Felizes. Passamos por muitos aprendizados, dificuldades, felicidades, medos, expectativas, frustrações e alcance de muitas metas unidos, nos amando intensamente e o clima de namoro tentamos preservar até hoje.
A internet foi nosso meio de conhecimento e agradecemos à ‘Santa Tecnologia’ por isso.”

sexta-feira, 11 de março de 2011

O site de relacionamentos onde mulheres escolhem homens como escolhem os sapatos!!!

Posted by O amor está na rede On 19:21

Olá!

Hoje venho apresentar um novo e, no mínimo, muito criativo modo de procurar amor na internet! Trata-se do site de relacionamentos Ladieshoesme.

Neste site francês, as mulheres escolhem os homens exatamente como escolhem os sapatos. Ao preencher seu perfil, você deve escolher a foto do par de sapatos que é a sua cara e adicioná-la (além da sua própria foto, é claro!). O site disponibiliza alguns tipos de sapato para você escolher, mas você também pode enviar a foto do seu par (ou pé) de sapatos favorito.

Nas partes de preenchimento livre, há lacunas para você responder coisas tradicionais, como o que gosta de fazer nas horas vagas, mas há também coisas mais inusitadas, como informar o que você detesta ver nos pés alheios!

Uma curiosidade do site é que apenas as mulheres podem eleger quem poderá cadastrar-se. E somente eles pagam pelo serviço!

E aí? Já escolheu seu sapatinho? Pena que, por enquanto, o site só está disponível em francês...

Dica de Erica Queiroz; O amor está na rede!!!

quarta-feira, 9 de março de 2011

Primeiro encontro - dicas especiais de segurança!

Posted by O amor está na rede On 11:55

Queridos amigos,

Como sempre faço, acho superimportante alertar sobre como se proteger ao sair com uma pessoa desconhecida.

Quando conhecemos alguém num site de relacionamentos, por mais que essa pessoa nos pareça muito íntima, a nossa alma gêmea, ou a metade da nossa laranja, temos que colocar os pés no chão e nos lembrar que, por enquanto, a pessoa não passa de um total desconhecido.

Ao começar um relacionamento virtual, muita gente se apaixona tremendamente pelo outro - mas vale lembrar que a confiança não pode ser dada como garantida - confiança é algo que vem com o tempo e a convivência!

Pensando nisso, escrevi este post para o site de relacionamentos Be2. E você encontrará dicas mais detalhadas e também várias outras dicas com relação a relacionamentos iniciados pela internet no livro O amor está na rede!

Segue link para o artigo: http://migre.me/40VM6

Se você seguir algumas regras básicas de segurança, terá muito mais chances de ter um bom e seguro primeiro encontro. Para que isso aconteça, tudo depende apenas de você!

Boa sorte e bom primeiro encontro!

Beijos de Erica Queiroz; O amor está na rede!

terça-feira, 8 de março de 2011

8 de março: FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!!!

Posted by O amor está na rede On 15:45

Hoje é o nosso dia e eu não podia deixar de fazer uma homenagem a todas as minhas queridas leitoras-amigas!

Parabéns a você, mulher, que é mãe, filha, irmã, esposa, tia, cunhada, sogra, sobrinha, parente e até mesmo presidente!

A você que é médica, professora, que cuida da casa, que é administradora, arquiteta, engenheira, enfermeira e todas as outras profissões.

A você, mulher, que é sonho, paixão, amor, vida e realidade. Que se desdobra em duas, três, várias: a você que é polimulher!

Que o seu dia seja lindo e iluminado! Pois sei que você também embeleza e ilumina o dia de muita gente!

Feliz dia da mulher a todas vocês!

Beijos,

Erica Queiroz; O amor está na rede!!!

quinta-feira, 3 de março de 2011

Golpes de internet e suas vítimas: um novo olhar!

Posted by O amor está na rede On 11:45

Bom dia, queridos leitores!

Estou aqui hoje para falar de um assunto que me incomoda muito: o olhar que é dado aos golpes de internet. Muitas pessoas ainda têm a mania, totalmente equivocada, de achar que na internet só há golpistas, pessoas malucas, psicopatas e todos os "patas" possíveis e imagináveis.

Então, primeiramente, gostaria de relembrá-los que golpistas sempre existiram. Sequestradores, idem. Estupradores, idem. Neste momento, já eliminamos a ideia de que foi a internet, essa grande vilã, que os trouxe ao mundo.

Em segundo lugar, pensem comigo: como é mais fácil se proteger de um golpe, de um ladrão, de um sequestrador, de um estuprador? Na rua? Ou na sua casa, atrás do computador, no anonimato quase total? Ah... Na rua, claro, não é? Claro que não!!! E, ao conhecer uma pessoa pela net, você tem muito mais tempo para avaliar se ela é merecedora de chegar ao primeiro encontro, ou se ela vai receber um cartão vermelho antes disso. Você pode analisar seus antecedentes, seus perfis em sites de relacionamentos e várias outras coisas.

Em terceiro lugar, gostaria de focar na vítima agora. Na maioria esmagadora dos casos, o golpe ocorreu porque:

1. a vítima marcou encontro com o desconhecido num lugar escuro, onde seria superfácil seu sequestro, estupro etc., e ninguém poderia socorrê-la. Uma até "teve que" subir na moto de um mascarado - bem, se ela estivesse dentro de um bar lotado, ou num shopping, para quanto se reduziria a chance de que isso acontecesse?

2. a vítima recebe o golpista, no primeiro encontro, dentro de sua própria casa. Pior ainda: o hospeda! Ele janta, passa noite, toma café da manhã... Não é bacana isso? Não é o melhor e mais adequado comportamento do mundo? Imagina só... Preparar a casa toda para receber o golpista! Lindo, não é? Dá para entender por que a pessoa acabou sendo roubada, estuprada e eventualmente morta?

3. a vítima, geralmente dona de grande carência, só conhece o golpista por internet e telefone e, no primeiro choro do golpista, ela lhe transfere enormes quantias de dinheiro. Bom, desde quando alguém dá dinheiro a um desconhecido? Se você quiser achar que está fazendo uma boa ação, ótimo. Parabéns. Mas, por favor, não ajude a disseminar a ideia de que na internet só tem gente maluca. Talvez o maluco seja você mesmo.

Para mim, os grandes vilões são as pessoas que se fazem de vítima, que se deixam fazer de vítima. Infelizmente. Muita gente cai no golpe por ser pouco instruída, ou por estar carente demais. Mas se você tiver um mínimo de bom senso e não se deixar apaixonar por lindas palavras virtuais, dificilmente será vítima de golpes de internet e de golpes de sites de relacionamentos em geral.

Imagino que muita gente deva estar sentindo raiva do que estou dizendo, achando um absurdo e tal, mas, para mim, isso é a mais pura verdade. Claro que podem existir casos em que o golpista é tão refinado que até um investigador da CIA poderia cair no golpe. Mas isso acontece em quantos casos? Eu nunca soube de nenhum.

Portanto, proteja-se, cuide do que é mais importante (pelo menos deveria ser) para você: a sua própria vida! Se você usar a internet com cautela, ela poderá fazer maravilhas por você.

Lembre-se: o bom uso da internet e o resultado das suas ações na mesma só dependem... de você!

Dica imperdível de Erica Queiroz; O amor está na rede!!!

terça-feira, 1 de março de 2011

Amor na internet... e na TV! (Entrevista ALLTV)

Posted by O amor está na rede On 15:52

Olá, queridos!

Muitos me perguntam se amor na internet dá certo. É como perguntar se o amor com o cara da faculdade dá certo! Oras... Tanto pode dar, quanto não. Acontece que, se você não tem onde conhecer alguém e não vê nenhuma oportunidade de relacionamento amoroso no seu círculo de amigos, um site de relacionamentos é, sem dúvidas, um grande empurrão para ampliar o seu círculo social!

E os golpes de internet? Sim, eles existem. Mas sequestros, estupros, golpes em geral já não existiam antes? Não foi a internet que os criou.

Portanto, se você souber tomar os devidos cuidados, a internet é o melhor lugar para conhecer pessoas bacanas!

No meu livro, O amor está na rede, você aprenderá direitinho como se proteger na rede e, quem sabe, encontrar um grande amor...

A seguir, você encontra o link para a entrevista que dei ao Programa Cueca Apertada (sim, o nome é divertido, mas o programa é sério!). Ela é bem completa e vai esclarecer algumas de suas dúvidas. Assista ao vídeo e anime-se! Você vai perder o medo de se aventurar na rede!

8o Cueca Apertada 2011-O Amor está na Rede... mesmo? from Cueca Apertada on Vimeo.

Dica de Erica Queiroz; O amor está na rede!!!