quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O poder do elogio!

Posted by O amor está na rede On 17:30

Já reparou como o elogio desmonta (de um modo bom) qualquer pessoa? Mesmo aquelas que não sabem como recebê-lo, pois ficam ainda mais sem graça.

Nos dias de hoje, em que mal temos tempo de dar um oizinho pra quem a gente ama, mas está um pouco distante (amigos, familiares...), as pessoas acabam ficando mais e mais individualistas e se fechando numa casca, como bichinhos. Pra que tanta proteção?

Muitas pessoas têm medo de fazer elogios e não receberem outro(s) em troca. Ei, você aí, não aprendeu ainda que não podemos fazer nada esperando algo em troca?

Outras pessoas têm medo de expor seus sentimentos por achar que vão ficar mais vulneráveis se exaltarem as qualidades dos outros. Elas não enxergam que, um elogio sincero, ao invés de demonstrar que o outro é melhor, mostra que elas são melhores, pois sabem reconhecer e enaltecer o lado bom de alguém.

Como você se sente quando recebe um elogio? Principalmente com relação a algo que se esforçou demais para fazer e até o momento ninguém tinha reconhecido?

O elogio tem um poder enorme sobre nós; nos deixa imensamente felizes. Muitas vezes, nos faz ganhar o dia!

Então por que perder a oportunidade de fazer um elogio sincero a alguém? Elogie o seu companheiro/a. Elogie a pessoa com quem você está flertando. Mas sempre de modo sincero!

Elogio você, que está aí lendo o que eu escrevi até o fim, pois quase ninguém teve paciência para ler este pequeno texto. Parabéns pelo interesse!

Elogio sincero de O amor está na rede!!!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Você é um fardo na vida alheia?

Posted by O amor está na rede On 14:23

Como as pessoas se lembram de você? Como sendo alguém bacana, fácil de lidar? Ou como um peso do qual as pessoas querem se livrar?

Muitas pessoas parecem extremamente sedutoras nas primeiras conversas. Outras, já mostram de cara seu verdadeiro comportamento, o que é ótimo para que seu interlocutor pule fora o mais rápido possível!

Chamo de "fardos" aquelas pessoas que, de alguma forma, só querem obter vantagens, extrair o máximo que puderem dos outros. Aquelas que entram num relacionamento achando que sua contribuição tende a zero e a do outro a 100%. Muito justas, não?

Tem muita gente assim, tanto homens, quanto mulheres. São pessoas que querem que o outro seja responsável por quase tudo: por cozinhar, cuidar da casa, pagar as contas (todas, inclusive de viagens e restaurantes caros), dar presentes, dirigir, dar o máximo de carinho e atenção possíveis e assim por diante. E não pense que só há mulheres assim. Há muitos homens também!

Fora isso, elas nunca (ou quase nunca) estão disponíveis para ajudar. Sempre têm um outro problema ou um outro compromisso no momento da ajuda. No entanto, se for para uma grande curtição, estão sempre disponíveis!

As pessoas que agem desta forma tendem a, cedo ou tarde, ficar sozinhas. Você quer isto para si? Aposto que nem estando de um lado, nem de outro!

Momento "pense nisso" de O amor está na rede!!!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Primeiro encontro - e agora???

Posted by O amor está na rede On 14:59

O primeiro encontro é extremamente importante. Veja bem: a primeira impressão não é, na minha opinião, a que fica. Mas, uma vez que ela foi criada, é muito difícil fazer a outra pessoa mudar de ideia sobre você. Então vale muito mais a pena você tentar causar uma boa impressão de cara, do que fazer um superesforço para tentar, depois, recuperar o que perdeu.

Obviamente, todos ficamos nervosos num primeiro encontro (provavelmente os psicopatas não, rs!). Uns demonstram mais, ficando extremamente vermelhos ou mesmo chegando a tremer (inclusive a voz). Outros disfarçam bem e quem não tiver olhos e ouvidos bem treinados nem perceberá o nervosismo.

O mais importante é que você mostre sempre quem você é: nada de ficar inventando coisas que logo poderão ser comprovadas e aí... Poderá ser o fim! Nada de comprar roupas caras para impressionar, usar muita maquiagem, muito perfume, muitos acessórios, exibir seu celular-último-modelo-que-disca-por-telepatia-o-número-de-quem-você-pensar e assim por diante. Mas também não tente se diminuir para agradar. Não vá "encher a cara", nem se empanturrar de comida! E, pelo amor do Santíssimo, nunca fale enquanto estiver mastigando...

Se vocês tiverem um romance, a pessoa conviverá com você, não com o que você fingiu ser. Então tome muito cuidado, pois a pessoa poderá ter se apaixonado por quem ela achou que você fosse, não por quem você realmente é.

Lembre-se que o bom-senso é sempre uma ótima ferramenta para não errar: não exagere, nem diminua. Seja apenas quem você é. E, assim, seu primeiro encontro já terá grandes chances de ser um sucesso!

Dica de O amor está na rede!!!

terça-feira, 19 de outubro de 2010

O teu amor é uma mentira que a minha vaidade quer...

Posted by O amor está na rede On 19:09

Não sei de quem é a letra da música, talvez do próprio, mas só sei que Cazuza a cantava muito bem. E quem nunca passou por uma situação como essa, que atire a primeira pedra!


Muitas vezes, cismamos com uma pessoa pelo simples fato de que ela não nos quer, por parecer inatingível, inalcançável, impossível. E como sofremos... verdadeira e profundamente! Dói demais; parece que até a alma dói!

É muito comum, nos casos de coach que ofereço, as pessoas virem a mim com uma história parecida com essa. Parecida, não. Exatamente igual. Só mudam os personagens e nada mais.

Por que, às vezes, a nossa vaidade quer alguém que não nos quer, que não nos deseja, que nos rejeita e, muitas vezes, até mesmo humilha? Por que o impossível parece tão atraente? Por que os desafios são mais instigantes?

A verdade, deixando os porquês de lado, pois há muitos deles, variando de pessoa para pessoa, é que você deveria se perguntar: será que você realmente seria feliz com essa pessoa? Será que ela não é apenas um sonho, uma fantasia, uma ilusão que está ferindo a sua vaidade? Já parou para pensar que isso é, provavelmente, apenas uma paixão e não amor? E que, ao realizá-la, é bem possível que perca toda a graça???

Pense nisso carinhosamente... Talvez você até mude de ideia e dê uma chance para aquela pessoa que está a fim de você há um tempão e que poderia ser um ótimo/a companheiro/a!!!

Amor que é uma mentira... não é amor!

Dica de O amor está na rede!!!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

A importância das palavras nas comunicações escritas

Posted by O amor está na rede On 15:05

Você já reparou como é difícil expressar algo que sentimos? Muitas vezes, as palavras nos faltam; outras, sabemos exatamente o que queremos dizer, mas sai tudo "torto", com todas as palavras erradas.

Como é difícil mostrar o que realmente sentimos! E, quando a conversa é escrita, a coisa fica ainda pior. Por quê? Porque a outra pessoa não está vendo as expressões de nosso rosto, vendo a nossa gesticulação, escutando a nossa voz, enfim, "sentindo"o nosso humor.

E, às vezes, uma coisa se torna totalmente mal-entendida ou interpretada, gerando brigas horríveis que só destroem os relacionamentos - até mesmo os que ainda nem começaram e, talvez, pudessem dar certo...

Portanto, quando você for conhecer alguém através de um site de relacionamentos, lembre-se sempre de tomar muito cuidado com o que você tecla. E tente logo passar para chats com áudio ou câmera - assim, pelo menos, as pessoas poderão ver e/ou ouvir o que você tem a dizer!

PS: lembre-se sempre de não ser um reclamão/reclamona. Ninguém vai querer se unir a um chato/a!!!

Dica de O amor está na rede!!!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Por que as pessoas traem?

Posted by O amor está na rede On 00:26

Há inúmeras razões por que as pessoas traem.

Algumas viram um dos pais (ou ambos) trair com frequência e, portanto, acham que este é o comportamento normal.

Outras, simplesmente, porque não resistem ao charme daquele homem, ou à beleza daquela mulher. E vice-versa.

Outras traem por compulsão: precisam colecionar pessoas, como gente que depende de álcool, drogas e sexo, por exemplo, para viver.

Algumas traem pela sensação de perigo e mistério: "ah, que gostoso fazer algo escondido, sem nunca ser pego/a".

Outras traem porque não têm coragem de se separar, então vão buscar aventuras para "segurar a barra", para compensar o que não têm mais com seu/sua parceiro/a.

Muitas traem por vingança - se ele/a me traiu, vou fazer o mesmo! Assim fico mais tranquilo/a. Será que realmente acreditam nisso??? Acham mesmo que vão sentir-se vingados?

Mas, além da vingança, grande parte das pessoas trai por não estar feliz com seu relacionamento, por estar cansada da sua vida com o/a companheiro/a. "Não saímos mais como antes", "não temos um tempo só para nós", "a relação esfriou", "ele não me olha mais como no início", "ela só me cobra", "ele não me dá mais presentes" e assim vai. Uma lista infinita de reclamações. E nada como uma nova emoção para dar mais frescor à vida. Será?

Afinal... Vale a pena trair? Você acha isso certo? Errado? E a culpa que fica depois? E o arrependimento? O que você realmente acha da traição? Responda anonimamente e aproveite para contar se já traiu e por quê!

Questionamento de O amor está na rede!!!

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Um dos maiores erros do ser humano é achar que tudo é para sempre...

Posted by O amor está na rede On 13:31

Sim, este é um dos nossos maiores erros, se não for o maior de todos. Por isso que muitos relacionamentos não dão certo.

Hemos de convir que parece não haver nada melhor do que aquela sensação louca da paixão: pairando "no ar" o tempo todo, com os pés fora do chão, sorrindo feito loucos, por qualquer bobagem, e achando que temos uma capacidade escondida, até então, de voar! Há algo melhor do que isso? Não consigo me lembrar.

Mas isso não dura pra sempre. Claro que não! Como podemos sentir isso ao adoecer ou ver o ser amado doente? Como podemos sentir isso depois de algumas ou muitas brigas? Depois de tanto cansaço do dia a dia? Depois de ver os filhos brigando? Depois de a outra pessoa não ser mais "novidade"?

Quando nos apaixonamos, achamos que aquilo vai durar para sempre. Mas nada na vida é para sempre, mesmo porque o "sempre" sempre acaba, como já cantavam sabiamente Renato Russo e Cássia Eller, entre outros. Mesmo que o sempre acabe com a morte.

E o que devemos fazer, então? Procurar outra pessoa para sentir a paixão novamente? Tem muita gente que faz isso, mas vive frustrada, porque isso dá uma sensação de vazio sem tamanho.


Quando encontramos um amor de verdade, aprendemos que a paixão não é a coisa mais importante do mundo. Apesar de gerar euforia, sua duração não é longa - claro, você pode ser apaixonado(a) por uma pessoa durante anos, mas nunca será com a mesma intensidade do início. Já o amor pode ser assim: pode tornar-se mais bonito, mais intenso, mais "amor" com o passar do tempo. E, no final, quem já encontrou o amor sabe: é muito melhor do que a paixão...

Então pare de ter medo e de ficar procurando uma nova paixão de tempos em tempos: entregue-se aos delírios do amor!

Dica de O amor está na rede!!!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

SITE DE RELACIONAMENTOS PARA anões!

Posted by O amor está na rede On 15:25

Ah, eu achei essa ideia o máximo!

Afinal, onde os anões espalhados pelo mundo poderiam se encontrar?

Dê uma olhada no site; vale a pena!

www.littlepeoplemeet.com

E se você conhecer algum anão ou anã, não deixe de passar o endereço a ele/ela!

Eles podem até ser pequeninos, mas aposto que têm um coração enorme...

Dica romântica de O amor está na rede!!!

terça-feira, 5 de outubro de 2010

"Relacionamentos amorosos que surgem na internet são cada vez mais comuns" - Flávio Gikovate no Mais Você

Posted by O amor está na rede On 15:08

Hoje, o Programa Mais Você, da Rede Globo, teve como tema "Relacionamentos amorosos que surgem na internet são cada vez mais comuns".

Ana Maria Braga começa mostrando um vídeo que diz que o maior site de relacionamentos do país afirma que tem 30 milhões de cadastrados - 1/6 da população do Brasil (que eu saiba, esse dado se refere à América Latina, não ao Brasil). Mas, mesmo assim, é muita gente!!!

O vídeo diz também que há 62 milhões de solteiros no Brasil (dados do IBGE) - os dados que eu tenho, do IBGE também, dizem entre 12 a 23 milhões a mais que isso (se considerarmos os viúvos, separados...). Mas, de qualquer forma, de novo, é muuuuuuuita gente! Um milhão já é gente demais... Vários milhões, então... :)

As mulheres (com certeza!) reclamam demais da falta de homens, mas, ainda segundo dados do IBGE, a verdade é que há 105 homens solteiros para cada 100 mulheres solteiras - será??? (confesso que nisso eu não acredito, rsss!).

O legal é que mostram histórias reais também... Que deram certo, ou não!

Dizem que Santo Antônio está com os dias contados, rsss. Concordo plenamente!!!

E, o grande entrevistado, Flávio Gikovate, é totalmente a favor de se conhecer gente pela net! As pessoas se conhecem primeiramente "por dentro", segundo ele. É algo que acontece de dentro pra fora, não de fora pra dentro. Ele acha que conhecer gente pela net traz mais vantagens do que desvantagens!!! Inclusive, diz que as pessoas se apaixonam muito mais rapidamente.

Hey, você aí, que morre de medo de se cadastrar num site de relacionamentos, quem sabe este vídeo não seja o empurrãozinho que faltava?!?!?!?

Parece que o vídeo foi tirado do ar, mas segue link para o texto: http://maisvoce.globo.com/MaisVoce/0,,MUL1622679-18172,00.html

Dica de O amor está na rede!!!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Ninguém me ama, ninguém me quer!

Posted by O amor está na rede On 16:24

Muita gente me procura dizendo que não sabe o que acontece, por que ninguém se interessa por ela/ele, por que nada dá certo etc.

Sabe, às vezes, precisamos sair da zona de conforto e, como dizem por aí, "dar a cara pra bater" (no sentido figurado, claro!). É muito cômodo ficar se lamentando, se fazendo de vítima e sendo, no final, realmente vítima da situação.

O que as pessoas não percebem é que são elas mesmas que têm que mudar isso, que têm que ir à luta, que têm que definir seus objetivos e ir atrás deles.

Pode olhar ao seu redor e ver que as pessoas que estão sozinhas, na grande maioria, estão assim porque querem. Porque não querem abrir mão da liberdade que têm (e não sabem que dá pra ser livre num relacionamento - aliás, quanto mais livres as pessoas são, mais "presas" elas ficam, porque é por livre e espontânea vontade!), ou não querem abrir mão do apartamento em que vivem sós, ou compartilhar a cama enorme que possuem, ou pensar na possibilidade de talvez terem que dividir seu salário com alguém. Puro egoísmo? Talvez! Talvez apenas medo do novo...

Parece mentira, mas é a mais pura verdade: as pessoas, por mais que não gostem do momento atual, têm muito mais medo do que está por vir, do novo, e assim, numa sequência de boicotes, afastam as coisas boas que a vida pode trazer.

Então, antes de sair por aí gritando "ninguém me ama, ninguém me quer", pense se você está preparado(a) de verdade para estar com alguém, para deixar o "novo" entrar na sua vida. Se você quer ficar só, assuma a posição. Mas não fique se lamentando por aí, pois isso só vai afastar (ou, no mínimo, irritar) seus amigos e familiares... Autoestima elevada é tudo!!!

Dica de O amor está na rede!!!